Jhumur- Arte e Cultura em Assam

Quando os britânicos começaram as plantações de chá de Assam, eles precisavam de mão de obra. Trabalhadores foram trazidos de Bihar, Chhattisgarh, Odisha e até Andhra Pradesh. Essas pessoas, trazidas como trabalho escravo, forçadas a trabalhar nas plantações de chá, exploradas extensivamente e incapazes de voltar para casa, colocaram ali suas raízes. Houve mudança em sua língua, trouxeram partes do idioma original para o assamês, criando um dialeto que é conhecido como baganiya (Bagan é jardim). Hoje, eles formam uma população significativa em Assam e são coletivamente chamados de “tribos do chá”.

Ao longo de décadas, as tribos do chá criaram uma forma de arte popular conhecida como Jhumur. O Jhumur é uma dança realizada por mulheres jovens, geralmente vestidas com um sari branco e vermelho. Os homens tocam o madal ou um tambor de mão e acompanham os dançarinos com música e canto. As mulheres se abraçam pela cintura e a dança deve ter muito movimento sincronizado.

Enquanto o jhumur é realizado em ocasiões especiais, em festivais e casamentos, é no outono que se pode esperar ver essas apresentações nos jardins de chá. As canções contam a história do povo, suas tristezas e alegrias, seus sonhos, sua migração e exploração, suas casas.

Enquanto as canções durante o trabalho foram compostas e cantadas para quebrar o tédio de trabalhar longas horas no jardim de chá, arrancando as folhas, hoje, essas canções, são histórias orais críticas.

Uma música jhumur apresentada no trabalho de pesquisa, Axom Deshor Bagisare Sowali: The Girl from the Tea Gardens of Assam por Devika Singh Shekhawat narra um jhumur popular, Ranchi Che Bhejali Kuli conta como os trabalhadores vieram de Ranchi e trabalharam sob o olhar inabalável do babu ou gerente, quem pune aquele que não trabalhar o quanto é esperado. Chal Mini Assam Jabo é talvez uma das canções mais famosas do jhumur, que conta como essas garotas foram atraídas para Assam para trabalhar nos jardins de chá, com muita promessa, mas que na realidade não era tanto assim.

O jhumur é um lembrete de como as plantações de chá começaram na Índia, o que isso significou para as milhares de pessoas que migraram em busca de uma vida melhor e por que devemos parar e ouvi-las.

Veja abaixo o link da canção Chal Mini Assam Jabo- Todos os direitos reservados a Santo Tanti e sua produção.

Agradecimentos a Aravinda pela sua parceria conosco e nos trazer parte desta cultura tão tocante dentro dos jardins de chá de Assam.

Edição e Tradução livre : Elizeth R.S. v.d. Vorst

Todos os direitos reservados.

 

More from Aravinda Anantharaman
E- Elefantes e chá- uma realidade
Recentemente recebi dois vídeos do pessoal do chá de Assam. Em um...
Read More
0 replies on “Jhumur- Arte e Cultura em Assam”